O PORTAL DO FUTURO GESTOR EM SAÚDE


quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Pacto pela vida 2006: a saúde do idoso


A portaria nº 2.528, de 19 de outubro de 2006 é uma política que objetiva, no âmbito do SUS, garantir atenção integral à Saúde da população idosa, enfatizando o envelhecimento saudável e ativo e fortalecendo o protagonismo das pessoas idosas no Brasil. São diretrizes importantes para a atenção integral à saúde do idoso:
1) promoção do envelhecimento ativo e saudável;
2) manutenção e reabilitação da capacidade funcional;
3) apoio ao desenvolvimento de cuidados informais.
É importante qualificar os serviços de Saúde para trabalhar com aspectos específicos da saúde da pessoa idosa. O sistema formal de atenção à saúde precisa atuar intersetorialmente e, também, como parceiro da rede de suporte social da pessoa idosa (sistema de apoio informal), auxiliando na otimização do suporte familiar e comunitário e fortalecendo a formação de vínculos de co-responsabilidade. Cabe, portanto, à gestão municipal da saúde desenvolver ações que objetivem a construção de uma atenção integral à saúde dos idosos em seu território. No âmbito municipal, é fundamental organizar as equipes de Saúde da Família e a atenção básica, incluindo a população idosa em suas ações. Seus profissionais devem estar sensibilizados e capacitados a identificar e atender às necessidades de Saúde dessa população.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Vídeo-aula sobre a lei 8080/90

Primeira parte da vídeo-aula com o professor Celso luiz sobre a legislação do SUS video

(Retirado do You Tube)

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Carta dos direitos dos usuários da saúde

O acesso a saúde não é um beneficio ou caridade, é um direito seu. Lute por ele.

video

(Retirado do You Tube)

Versão em .pdf

sábado, 26 de setembro de 2009

A saúde no mundo:

Unidades de Saúde Familiar (USF) portuguesas tem aprovação geral de 73,2%.
Os dados correspondem a uma sondagem de um dia aplicada em Fevereiro de 2009 aos utilizadores das 146 USF constituídas até Novembro de 2008.
Dos 18.962 questionários entregues, foram recebidas 12.713 respostas, a que corresponde uma taxa global de respostas de 67,0%.


Aspectos analisados:
Relação e comunicação;
Cuidados médicos;
Informação e apoio;
Continuidade e cooperação;
Organização dos serviços.



Satisfação global:
Muito satisfeito/a: 39,0%
Bastante satisfeito/a: 44,5%
Pouco satisfeito/a: 13,4%
Nada satisfeito/a: 3,1%
Média: 73,2%



Baixe o relatório na integra em PDF

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

A saúde no mundo:

O sistema de saúde canadense sobre o ponto de vista de uma imigrante brasileira.

video

(Retirado do You Tube)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ação da Defensoria Pública-RS contra planos de saúde ganha abrangência nacional

Enviado por Marcelo de Alcantara - Passo Fundo RS


Os segurados idosos que utilizam planos de saúde Golden Cross e Ulbra Saúde têm motivos para comemorar: foi determinada pelo juiz João Ricardo dos Santos Costa a suspensão imediata dos aumentos abusivos nas mensalidades por mudança de faixa etária. O pedido, ajuizado pela Defensoria Pública do Rio Grande do Sul, ganhou abrangência nacional na decisão. Foi fixada, ainda, multa diária de R$ 10 mil para as empresas em caso de descumprimento. Os valores serão destinados ao Fundo de Reconstituição dos Bens Lesados.
De acordo com a dirigente do Núcleo de Defesa do Consumidor e Tutelas Coletivas (Nudecontu) da Defensoria, Rafaela Consalter, a decisão tem relevância para todo o sistema de defesa do consumidor, já que idosos do Brasil inteiro estão resguardados contra os reajustes abusivos a partir dos 56 anos de idade.
Em agosto deste ano, o Nudecontu também ingressou com 27 ações contra a Unimed no Estado - uma para cada cooperativa -, das quais várias já tiveram parecer favorável do Judiciário.O que motiva a iniciativa da Defensoria Pública é a crescente procura pelos serviços de ajuizamento e acompanhamento de ações contra os aumentos. “Foi instaurado um Procedimento de Apuração de Danos Coletivos (Padac) para averiguar a existência de abusividade nos reajustes em razão de mudança de faixa etária, especialmente no que se refere ao consumidor idoso. Constatada a irregularidade, ingressamos com as ações coletivas de consumo”, explica Rafaela.
Fonte: Procon Panambi

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Saúde da Família terá reforço de US$ 166,9 milhões

Ministério da Saúde e Banco Mundial firmam contrato de financiamento para o Projeto de Expansão e Consolidação desta estratégia, que beneficiará 184 municípios.
O trabalho das equipes de saúde da família nos centros urbanos ganhará um reforço de US$ 166,9 milhões a partir de setembro. O Ministério da Saúde e o Banco Mundial firmaram nesta quarta-feira (9), em Brasília, contrato de financiamento da segunda etapa do Projeto de Expansão e Consolidação da Saúde da Família (Proesf). O objetivo é ampliar o acesso à atenção primária nessas regiões, com ampliação da Estratégia Saúde da Família, que está voltada às ações de prevenção de doenças, promoção da saúde, diagnóstico, tratamento e reabilitação. “Por esse programa o Brasil mostra ao mundo que é possível construir um sistema de saúde com uma forte base na atenção primária de qualidade. Mostra também que um sistema moldado, pensado e estruturado nessas bases é um modelo que alia eficiência e racionalidade a um custo compatível com o perfil de um país como o nosso”, afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante a solenidade de assinatura do contrato.
O recurso será repassado a 184 municípios de todos os estados brasileiros, escolhidos por terem mais de 100 mil habitantes e apresentarem baixas coberturas de atenção primária às populações. Atualmente, 8.960 equipes atuam nessas cidades. A expectativa é chegar a 11 mil em março de 2013, quando terminará a fase dois do projeto de expansão, atingindo 38 milhões de pessoas.
(Retirado do Jornal Dourados Agora 10/09/09)

sábado, 19 de setembro de 2009

Você acredita no SUS?

Veja a opinião do presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS)

video

Mas o que é a emenda 29?



A Emenda Constitucional 29 prevê mais recursos para a área da saúde e está no bolo da negociação para a prorrogação da CPMF até 2011. A fim de regulamentar a emenda, há dois projetos de lei complementar no Congresso: um na Câmara e outro no Senado.

As propostas fixam que a União deverá investir na saúde 10% da arrecadação de impostos, o que, segundo cálculos dos parlamentares, significará R$ 20 bilhões a mais para a área em 2008. Os projetos definem ainda percentuais de 12% para os Estados e 15% para os municípios.

Os projetos aguardam votação, mas os plenários da Câmara e do Senado esperam sinal verde do governo para colocá-los na pauta. O governo quer escalonar o aumento de recursos para atingir porcentuais mínimos de repasse da União, dos Estados e dos municípios para a área de saúde.

SUS vive "crise generalizada", avalia Conselho Nacional de Saúde


BRASÍLIA - O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Francisco Batista Júnior, defendeu nesta terça-feira uma reforma geral no Sistema Único de Saúde (SUS), que, segundo ele, enfrenta problemas que vão além da má-gestão.
“Nosso maior problema não é na gestão, mas sim nos financiamentos, nos trabalhos, nas relações públicas privadas etc.”, disse durante a Caravana em Defesa do SUS, na Universidade de Brasília (UnB). Para Batista Júnior, uma das soluções para enfrentar a “crise generalizada” no sistema público de saúde é a regulamentação da Emenda Constitucional 29, que destina mais recursos para o setor.
“Estar ao lado do SUS não é defender a privatização e a terceirização da saúde. Isso não é modernização. Modernização é a nossa legislação que sempre foi descumprida e nunca foi colocada em prática”, criticou.

(retirado do site ultimo segundo)

Gostaria de postar um artigo? envie-o para: